Formula 1

Galeria: O cor de rosa na F1

Depois de a Force India ter revelado ontem um novo esquema de cores para 2017, olhamos para trás e relembramos algumas das outras ocasiões da história da F1 em que o cor de rosa deixou a sua marca.

Os carros

Brabham

O BT60B de 1992 marcou a estreia do campeão mundial de 1996 – Damon Hill – e foi o último carro de F1 a ostentar o nome ‘Brabham’. Apesar de não ser particularmente rápido, o monolugar destacou-se pelas suas cores – cor de rosa na parte dianteira e azul na traseira.

Onyx



A Onyx esteve na Fórmula 1 por apenas duas temporadas, com o melhor momento da equipa a ser um surpreendente pódio no Grande Prémio de Portugal de 1989, quando Stefan Johansson levou o ORE-1 com detalhes cor de rosa ao terceiro lugar.

Pacific



O PR01 de 1994 não conseguiu qualquer ponto, mas merece um destaque nesta lista pelos seus pormenores cor de rosa – no logótipo da equipa e nos números dos pilotos.

Jaguar



O famoso símbolo da Jaguar foi pintado de cor de rosa para o Grande Prémio do Mónaco de 2003, de forma a comemorar a revelação de um diamante dessa cor da Steinmetz. Infelizmente não houve motivos para celebrar após a corrida, já que Antonio Pizzonia e Mark Webber abandonaram nas primeiras voltas.

Force India



Tendo apresentado o seu novo monolugar com a decoração habitual, a Force India surpreendeu ao anunciar, já depois dos testes de pré-temporada, uma mudança radical no esquema de cores para 2017. O cor de rosa no VJM10 não passará certamente despercebido na grelha do Grande Prémio da Austrália.

Os capacetes

Jenson Button



Jenson Button estreou este capacete no Grande Prémio da Grã-Bretanha de  2014 como forma de homenagear o seu pai John (que era conhecido por usar roupa cor de rosa no paddock), acabando por manter o esquema de cores até ao final da temporada.

Franck Montagny

O francês usou o seu capacete cor de rosa em todas as sete corridas em que participou pela Super Aguri em 2006.

Sebastian Vettel

Foram muitos os capacetes usados pelo alemão durante a sua passagem pela Red Bull, mas o que mais se destacou foi provavelmente o do Grande Prémio do Brasil de 2014, que apresentava vários tons de cor de rosa combinados com as cores da equipa.

Heikki Kovalainen

Quando Kimi Raikkonen foi obrigado a falhar as últimas corridas de 2013 devido a uma lesão nas costas, a Lotus chamou Heikki Kovalainen para o substituir. O finlandês fez questão de regressar com um capacete completamente novo, que se destacava, claro, pelo cor de rosa.

Jacques Villeneuve

O capacete do campeão do mundo de 1997 era supostamente baseado numa camisola que a sua mãe costumava usar. Para completar o esquema, o canadiano acrescentou um ‘V’ cor de rosa.

Pedro Lamy



Pedro Lamy – o primeiro português a pontuar na F1 – participou em 32 Grandes Prémios pela Lotus e pela Minardi, tendo ficado conhecido pelas cores brilhantes do seu capacete.

Clique para comentar

Responder

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Últimas Notícias

Fundado em 2012, o F1PT surgiu com a missão de levar toda a informação sobre o mundo da Formula 1 aos portugueses e países de língua portuguesa.

Com o objetivo de sermos líderes na cobertura do pináculo do desporto motorizado, comprometemos-nos a apresentar o máximo de conteúdo disponível nunca sacrificando a qualidade do mesmo.

Disclaimer

F1PT is not affiliated with Formula 1, Formula One Management, Formula One Administration, Formula One Licensing BV, Formula One World Championship Ltd or any other organisation or entity associated with the official Formula One governing organisations or their shareholders.

Copyrighted material used under Fair Use/Fair Comment.

Facebook

Copyright © 2017 F1PT.

Topo
Download Premium Magento Themes Free | download premium wordpress themes free | giay nam dep | giay luoi nam | giay nam cong so | giay cao got nu | giay the thao nu