Fórmula 1

Alonso conquista 24 Horas de Daytona e continua a fazer história fora da Fórmula 1

Fernando Alonso  adicionou mais um importante troféu ao seu currículo e tornou-se o terceiro campeão do mundo de Fórmula 1 a triunfar em Daytona numa 57ª edição da prova americana marcada pela chuva e pelos muitos incidentes que causaram sucessivas interrupções.

O duas vezes campeão do mundo de Fórmula 1 fez equipa com Kamui Kobayashi, Jordan Taylor e Renger van der Zande no Cadillac #10 da Konica Minolta e bateu os rivais da Mazda Team Joest, Acura Team Penske e Action Express Racing numa corrida que acabou duas horas antes do suposto devido às condições atmosféricas.

Minutos antes da interrupção, Alonso tinha assumido a liderança da corrida na sequência de uma luta com Felipe Nasr, ex-piloto da Sauber.

O brasileiro do Cadillac até estava à frente do piloto que já tinha enfrentado na Fórmula 1 mas um erro na abordagem à primeira curva relegou Nasr para a segunda posição final.

A completar o pódio ficou o Acura de Alexander Rossi, também ele ex-piloto da Manor na Fórmula 1, que em Daytona partilhou o carro da Penske com Ricky Taylor e Heliocastroneves.

Alonso foi um dos protagonistas da edição de 2019 da mítica corrida de resistência e impressionou ao realizar turnos de condução isentos de erros e com um ritmo por vezes bastante superior face aos restantes adversários da categoria DPI.

Depois de nas primeiras horas ter mostrado a sua classe ao subir de quinto para primeiro e construir uma vantagem de mais de 20 segundos, Alonso regressou ao volante durante a noite e realizou um turno brilhante sob condições adversas, chegando a dispor de uma diferença de quase um minuto para o segundo classificado antes de as bandeiras amarelas começarem a ser mostradas na sequência dos inevitáveis incidentes à chuva.

O espanhol junta este triunfo à conquista das 24 Horas de Le Mans, aos dois títulos alcançados na Fórmula 1 e à vitória no Grande Prémio do Mónaco.

O próximo objetivo já está traçado e Alonso procurará agora ser bem sucedido nas 500 Milhas de Indianápolis e alcançar a tão desejada Triple Crown.

Um problema nas luzes traseiras do Cadillac comprometeu as aspirações dos portugueses João Barbosa e Filipe Albuquerque, que juntamente com o brasileiro Christian Fittipaldi não puderam lutar por mais uma vitória em solo americano devido às muitas voltas que passaram nas boxes.

O nono lugar da geral e o sétimo entre os DPI não representam, por isso, o andamento do #5 da Action Express Racing numa corrida azarada para os portugueses, já que Pedro Lamy viu Paul Dalla Lana danificar a suspensão do seu Ferrari após um toque e não terminou a corrida.

Clique para comentar

Responder

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Últimas Notícias

Fundado em 2012, o F1PT surgiu com a missão de levar toda a informação sobre o mundo da Formula 1 aos portugueses e países de língua portuguesa.

Com o objetivo de sermos líderes na cobertura do pináculo do desporto motorizado, comprometemos-nos a apresentar o máximo de conteúdo disponível nunca sacrificando a qualidade do mesmo.

Disclaimer

F1PT is not affiliated with Formula 1, Formula One Management, Formula One Administration, Formula One Licensing BV, Formula One World Championship Ltd or any other organisation or entity associated with the official Formula One governing organisations or their shareholders.

Copyrighted material used under Fair Use/Fair Comment.

Facebook

Copyright © 2017 F1PT.

Topo