Fórmula 1

Grande Prémio da Rússia: O que precisa de saber

Principais factos, estatísticas e informações referentes ao Grande Prémio da Rússia.

Sochi: ‘Citadino’ mas rápido

Inaugurado em 2014 nas estradas que ligam os vários recintos olímpicos de Sochi, o circuito russo é curioso pelo facto de ser uma instalação permanente que contém muitas das características de um circuito citadino, como curvas em ângulo reto e escapatórias limitadas. Dito isto, em termos de velocidade – e comprimento – é mais parecido com Baku do que com o Mónaco, sendo um grande desafio para as unidades de potência e para a gestão de energia e travões.

Imagem de marca

A imagem de marca de Sochi é a longa terceira curva do circuito, que contorna a Praça da Medalha Olímpica. Para além de ser um bom barómetro do equilibro e desempenho do carro, é também uma curva que exige muito dos pilotos ao nível das forças G – um dado que deverá ser ainda mais impressionante com os novos monolugares.

Hamilton é o único vencedor

Sebastian Vettel venceu duas das três primeiras corridas do ano, mas a estatística diz que o homem a bater em Sochi é Lewis Hamilton. O britânico venceu as duas primeiras edições deste Grande Prémio e foi segundo no ano passado – depois de arrancar de 10º, condicionado por problemas na unidade de potência.

Ferrari procura primeira linha

O domínio da Mercedes em Sochi tem sido tão evidente que apenas uma outra equipa conseguiu colocar um monolugar na primeira linha – a Williams, com Valtteri Bottas a aproveitar os problemas de Hamilton em 2016. Kimi Raikkonen foi terceiro e assegurou a melhor qualificação da Ferrari em Sochi – mas será que é desta que a Scuderia parte da linha da frente?

Kvyat não esquece Vettel

Depois de um quinto lugar em casa em 2015, Daniil Kvyat protagonizou um dos momentos mais polémicos de 2016, ao bater por duas vezes na traseira do Ferrari de Sebastian Vettel. Essa foi a última corrida do russo na Red Bull, que foi de imediato substituído por Max Verstappen. Depois de começar bem o ano na Austrália, Kvyat não pontuou nas duas últimas corridas. O piloto da Toro Rosso ainda não esqueceu os acontecimentos do ano passado mas espera regressar aos pontos em casa.

Recorde cai ou mantém-se?

Os números não mentem: O domínio da Mercedes em Sochi tem sido, de facto, avassalador. Das 159 voltas realizadas em Sochi, todas elas foram lideradas por um Mercedes – 100 para Hamilton e o resto para Rosberg.

Red Bull estreia-se no pódio?

Da atual grelha, foram apenas cinco os pilotos que subiram ao pódio em Sochi. Na Mercedes e Ferrari, já todos o fizeram – com Hamilton a obter três em três. Quanto à Red Bull, ainda não alcançou nenhum, somando apenas 20 pontos nas três corridas realizadas em solo russo.

Clique para comentar

Responder

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Últimas Notícias

Fundado em 2012, o F1PT surgiu com a missão de levar toda a informação sobre o mundo da Formula 1 aos portugueses e países de língua portuguesa.

Com o objetivo de sermos líderes na cobertura do pináculo do desporto motorizado, comprometemos-nos a apresentar o máximo de conteúdo disponível nunca sacrificando a qualidade do mesmo.

Disclaimer

F1PT is not affiliated with Formula 1, Formula One Management, Formula One Administration, Formula One Licensing BV, Formula One World Championship Ltd or any other organisation or entity associated with the official Formula One governing organisations or their shareholders.

Copyrighted material used under Fair Use/Fair Comment.

Facebook

Copyright © 2017 F1PT.

Topo