Fórmula 1

Hamilton aproveita falhas da Ferrari para liderar dobradinha da Mercedes em Sochi

Lewis Hamilton conquistou a 82ª vitória da carreira numa edição do Grande Prémio da Rússia marcada pelas polémicas ordens de equipa da Ferrari e pelo abandono prematuro de Sebastian Vettel

O alemão da Ferrari tirou partido do cone de aspiração para saltar de terceiro para primeiro no arranque e rapidamente recebeu ordens para devolver a posição a Charles Leclerc, que tinha saído da pole position.

Embora essa troca de posições não tenha acontecido em pista, Leclerc beneficiou de uma estratégia mais eficaz para ultrapassar o seu colega de equipa durante o período de paragens nas boxes.

No entanto, um problema no MGU-K do Ferrari de Vettel obrigou-o a imobilizar o SF90 em pista, uma situação que criou um período de Safety Car Virtual e permitiu a Lewis Hamilton e Valtteri Bottas perderem menos tempo com as respetivas trocas de pneus.

Os dois pilotos da Mercedes conseguiram regressar à pista à frente de Leclerc e garantiram uma inesperada dobradinha em Sochi, com o monegasco a fechar o pódio em solo russo.

Max Verstappen partiu da nona posição na sequência de uma penalização de cinco lugares na grelha e não teve grandes dificuldades para superar os pilotos que se encontravam à sua frente.

No entanto, o holandês nunca teve argumentos para se intrometer na luta pela vitória com a Red Bull e terminou num solitário quarto posto.

Forçado a arrancar nas boxes após o acidente na qualificação, Alex Albon lutou durante a primeira metade da corrida com os pilotos da Toro Rosso e conseguiu recuperar mais posições com o período de Safety Car para ser quinto classificado e igualar o melhor resultado da sua carreira.

Carlos Sainz, que chegou a rodar momentaneamente em terceiro após o arranque, consolidou o estatuto de melhor piloto do segundo pelotão da Fórmula 1 em 2019 ao levar o McLaren ao sexto posto.

Sergio Perez também esteve em bom plano e foi sétimo com o Racing Point, enquanto Lando Norris resistiu à pressão de Nico Hulkenberg para assegurar o oitavo lugar.

Embora tenha cruzado a linha de meta em oitavo, Kevin Magnussen recebeu uma penalização de cinco segundos por ganhar vantagem ao sair de pista na Curva 2 e caiu para a nona posição, ficando ainda assim na frente do Renault de Hulkenberg, que fechou os pontos.

Classificação do Grande Prémio da Rússia

Clique para comentar

Responder

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Últimas Notícias

Fundado em 2012, o F1PT surgiu com a missão de levar toda a informação sobre o mundo da Formula 1 aos portugueses e países de língua portuguesa.

Com o objetivo de sermos líderes na cobertura do pináculo do desporto motorizado, comprometemos-nos a apresentar o máximo de conteúdo disponível nunca sacrificando a qualidade do mesmo.

Disclaimer

F1PT is not affiliated with Formula 1, Formula One Management, Formula One Administration, Formula One Licensing BV, Formula One World Championship Ltd or any other organisation or entity associated with the official Formula One governing organisations or their shareholders.

Copyrighted material used under Fair Use/Fair Comment.

Facebook

Copyright © 2017 F1PT.

Topo