Fórmula 1

Vettel: “Estamos a ter mais dificuldades com os pneus do que no ano passado e penso que é esse o segredo”

Sebastian Vettel acredita que as dificuldades da Ferrari em colocar os pneus a funcionar corretamente representam o “fator dominante” no desempenho menos bom do monolugar ao longo das quatro primeiras corridas do ano. 

O piloto da Ferrari repetiu o terceiro lugar conquistado na corrida anterior e voltou a terminar atrás dos dois Mercedes, estando agora a 35 pontos do líder Valtteri Bottas.

Vettel admitiu ter sentido falta de confiança e desconforto durante a primeira parte da corrida mas afirma que o seu desempenho melhorou no final com a colocação dos pneus médios.

“O primeiro stint foi muito pobre”, reconheceu Vettel. “Tive dificuldades para colocar os pneus a funcionar. Penso que estavam demasiados frios e acabei por estragá-los, portanto ficaram quentes e estragados e não funcionaram.”

“Estava mesmo desconfortável e inconsistente. Não conseguia sentir confiança no carro e isso não costuma ser um bom sinal aqui.”

“Depois disso, fiquei surpreso porque estava à espera de dificuldades com os médios, mas não tive problemas. Estava muito mais satisfeito e confiante e penso que tinha algum ritmo para os acompanhar e colocar alguma pressão.”

O alemão afirma que a Ferrari não está suficientemente rápida para lutar com os Mercedes mas acredita que a sua equipa tem capacidade para extrair mais potencial do SF90.

“Penso que foi um passo em frente no nosso carro”, disse Vettel sobre as evoluções da Ferrari em Baku. “Mas a forma como conseguimos trabalhar com os pneus é um fator dominante. Penso que as dificuldades que tivemos nas curvas lentas não são um problema aerodinâmico, mas mais uma questão de aderência.”

“Estou certo de que quando conseguirmos juntar tudo, o carro será forte e estaremos muito mais na luta. Mas nesta fase, com base nas quatro primeiras corridas, não fomos suficientemente rápidos.”

“Penso que temos as ferramentas e só precisamos de extrair o potencial do pacote. Penso que estamos a ter mais dificuldades com os pneus do que no ano passado. Penso que é esse o segredo e falta-nos alguma coisa.”

“Acredito nesta equipa e sei que podemos melhorar. Temos um bom carro, mas não o estamos a utilizar para alcançar resultados. É como um cubo de Rubik, onde precisas de ter tudo na ordem certa.”

“Temos muitas pessoas inteligentes na equipa que conseguem resolver esse puzzle em menos de dois minutos, mas neste caso o cubo é um pouco maior.”

Clique para comentar

Responder

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Últimas Notícias

Fundado em 2012, o F1PT surgiu com a missão de levar toda a informação sobre o mundo da Formula 1 aos portugueses e países de língua portuguesa.

Com o objetivo de sermos líderes na cobertura do pináculo do desporto motorizado, comprometemos-nos a apresentar o máximo de conteúdo disponível nunca sacrificando a qualidade do mesmo.

Disclaimer

F1PT is not affiliated with Formula 1, Formula One Management, Formula One Administration, Formula One Licensing BV, Formula One World Championship Ltd or any other organisation or entity associated with the official Formula One governing organisations or their shareholders.

Copyrighted material used under Fair Use/Fair Comment.

Facebook

Copyright © 2017 F1PT.

Topo